Notícias

29/04/2016 - IR - Imposto de Renda
Entrega de declaração do IR termina nesta sexta. Veja dicas de última hora
por Feebpr

Entrega de declaração do IR termina nesta sexta. Veja dicas de última hora 
Contribuintes têm até 23h59 desta sexta-feira (29) para entregar a declaração. Saiba o que fazer para não ficar em débito com o leão (Fábio Cherubini) 
Às 23h59 desta sexta-feira (29) termina o prazo para a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2015. Mas, mesmo com a proximidade da data, muitas pessoas ainda não apresentaram os rendimentos. Até a última quinta-feira, a Receita Federal aponta que 1,437 milhão de pessoas (80,7%) enviaram os dados no Paraná. Ao todo, são esperadas 1,780 milhão de declarações no estado.

Para quem deixou para a última hora, a primeira dica é respeita o prazo e entregar o IR mesmo que faltem algumas informações. Quem enviar os dados depois do período terá de pagar multa de R$ 165,74 ou de 20% sobre o imposto devido.

“O contribuinte deve fazer o máximo possível para reunir todas as informações necessárias até o prazo da declaração. Se estiver faltando algum documento ou comprovante, é possível retificar até cinco anos depois do envio”, lembra a consultora da área tributária da IOB/Sage Brasil Andrea Nicolini.

Aos que optarem pela declaração simplificada, o presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fenacon), Mario Berti, aconselha o uso dos programas para tablets ou celulares, que agilizam o processo de entrega.

Mas, caso o contribuinte precise fazer a declaração completa, o dirigente indica o uso dos velhos computadores de mesa. “Para declarações mais elaboradas, o computador é uma opção melhor que os tablets e telefones, porque estes aparelhos possuem dificuldades para armazenar e enviar alguns dados”, alerta. Entre as fontes de renda que podem apresentar dificuldades de envio pelos aparelhos estão os ganhos de capital com renda variável e a venda de imóveis.

Juros 
Os juros cobrados pelo imposto devido seguem as variações da taxa Selic, que está em 14,25% ao ano. Por isso, para fugir da taxação, os contribuintes podem pagar o IR em apenas uma parcela. Caso não seja possível, os valores podem ser parcelados em até oito cotas.

Outro ponto a ser observado pelos declarantes são os documentos e comprovantes de prestação de serviços. Ter toda a papelada em mãos ou organizada em pastas torna o processo mais rápido, principalmente neste ano, quando a Receita passou a exigir os recibos de atendimentos médicos e de advogados, por exemplo.

Se o contribuinte declarar estas despesas, mas não apresentar os recibos, as chances de cair na malha fina são maiores. Portanto, ao informar os dados, a pessoa deve oferecê-los na hora ou quando fizer a retificação.

Contra o relógio 
Andrea conta que nos últimos anos a estrutura do sistema de transmissão do IR está mais bem preparada para receber grandes fluxos de declarações. Para evitar possíveis quedas, a consultora sugere que sejam feitas preferencialmente pela manhã ou no fim do dia.

A profissional ressalta ainda que, ao escolher a declaração simplificada ou completa, os declarantes não poderão mais alterá-la depois de enviada. Como dica para os contribuintes que estiverem em dúvida sobre qual das opções escolher, Andrea sugere que a pessoa simule a declaração por meio do fornecimento das fontes de renda, para avaliar qual é opções mais adequada conforme aponta o sistema. (Fonte: Gazeta do Povo)

  • Rua Barão de Monte Alto, 70, sl. 307, Centro, 36880-000 Muriaé / MG
  • (32) 3722-3336 / (32) 3722-3734
© 2015 SEEB Muriaé - Todos os direitos reservados