Notícias

29/06/2015 - Santander
Bancária do Santander tem dinamite amarrada ao corpo durante assalto a agência
por Feebpr

Bancária do Santander tem dinamite amarrada ao corpo durante assalto a agência
Bancária é feita refém com requintes de crueldade e vive momentos de pânico; Sindicato dos Bancários de SP interditou unidade e cobra do banco emissão da Comunicação de Acidente de Trabalho

Uma bancária do Santander viveu instantes de verdadeiro terror na sexta-feira 26. Quando saia de casa, foi abordada por assaltantes que amarraram dinamite em seu corpo, levaram-na até a agência onde trabalha, na zona norte, e exigiram dinheiro do banco como condição para não detonar os explosivos. O roubo acabou frustrado, a dinamite não foi detonada e os bandidos fugiram.

O Sindicato esteve no local para interditar a agência e garantir a dispensa dos trabalhadores. A bancária vítima da ação foi prestar depoimento na delegacia de polícia.

“O pior de tudo foi o pânico que a funcionária passou. Ela está muito abalada”, ressalta o dirigente sindical Gilberto Campos, o Giba. “Agora vamos cobrar a emissão da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) e apoio psicológico aos trabalhadores que solicitarem, o que são obrigações do banco”, afirma Giba.

A CAT tem a finalidade de reconhecer um acidente de trabalho – como é o caso de um assalto –, ou de uma doença ocupacional. O documento é importante para que o INSS reconheça o nexo técnico, ou seja, que uma eventual doença ocasionada pelo trauma – como uma síndrome do pânico, comum em casos como esse – tenha sido originada no desempenho das funções laborais. (Fonte: Seeb SP)

  • Rua Barão de Monte Alto, 70, sl. 307, Centro, 36880-000 Muriaé / MG
  • (32) 3722-3336 / (32) 3722-3734
© 2015 SEEB Muriaé - Todos os direitos reservados