Notícias

01/03/2018 - Itaú - Unibanco
Itaú é condenado a pagar indenização a bancário vítima de assalto
por Feebpr

Itaú é condenado a pagar indenização a bancário vítima de assalto
A 6ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (São Paulo) condenou o Banco Itaú a pagar R$ 500 mil de indenização à família de um gerente usado como "escudo humano" durante assaltos à agência onde trabalhava.

"De acordo com uma testemunha, o empregado sofreu cerca de quatro assaltos durante o contrato de trabalho, tendo sido utilizado como escudo humano e o Itaú 'não tomou nenhuma medida' nem ofereceu 'nenhum tipo de apoio após o assalto'", diz a sentença.

"Em razão da violência sofrida, o gerente foi acometido por síndrome do pânico, depressão e alcoolismo." Segundo relatos, em um dos assaltos o funcionário "permaneceu várias horas em poder dos meliantes, na agência onde laborava, com uma arma de fogo apontada para a cabeça, sofrendo ameaças à sua vida e à de sua família".

Banco Itaú deverá pagar R$500 mil para funcionário que sofreu assaltos Os juízes entenderam que o funcionário do banco exercia atividade de risco. Segundo atestados médicos, ele sofria com distúrbios relacionados a pânico e depressão.

O gerente alegou, no processo, que também desenvolveu lesões nos músculos, nervos e tendões, devido a movimentos repetitivos no trabalho. Requereu perícia, mas morreu antes que o exame fosse agendado.

Na primeira instância (71ª Vara do Trabalho), o juiz considerou que não havia no processo elementos que pudessem demonstrar surgimento ou agravamento de doenças em consequência da atividade profissional. A família recorreu à segunda instância (TRT) após a morte do autor, que reformulou a sentença. (Fonte: Agência Sindical)

 

  • Rua Barão de Monte Alto, 70, sl. 307, Centro, 36880-000 Muriaé / MG
  • (32) 3722-3336 / (32) 3722-3734
© 2015 SEEB Muriaé - Todos os direitos reservados